top of page

Nossa Inicial

Sobre nós
Como tudo começou

Em 2011, motivada pelo consultor literário internacional James McSill, a educadora sulista Terezinha Osmari Bagatini lançou as bases para a criação de uma Editora de livros, com a qual se tornou empresária das palavras e do texto. Combinação perfeita!

 

Nasceu, então, em São Miguel do Oeste, SC, a Mais Que Palavras (MQP), uma empresa produtora de cultura e de perfil persistente e humanizado.  

Desde a sua fundação, um de seus propósitos básicos tem sido a publicação de livros de histórias fantásticas para fazer parte de lares e instituições de realidades distintas, sobretudo as menos assistidas. São obras inéditas, bem-produzidas e reflexivas, e que podem contar com sugestões lúdicas e apresentações artísticas. 

Além disso, a editora promove apresentações musicais e teatrais, cursos de escrita e de desenho criativo, também suporte psicopedagógico e motivacional para crianças, adolescentes e jovens de classe média/baixa.

Esse conjunto de produções e ações acontece em aliança com outras organizações e representações, de modo a causar maiores impactos, como o estreitamento de relações entre os indivíduos de uma mesma sociedade e seu entorno; o bem-estar individual e comunitário. 

Eis que... Bem lá atrás, no tempo em que era professora de crianças, Terezinha começou a escrever e a desenhar obras artesanais para resolver uma demanda de livros de literatura nas escolas em que atuava. E quem diria que a partir dali brotaria um lindo sonho? Começou a enviar seus originais para várias editoras, quando, no ano de 1997, recebeu uma oferta inédita, mas optou por deixar passar tal oportunidade.


E em 2011, com a cara e a coragem, decidiu fundar a própria editora para, além de suas obras, publicar tantas outras de escritores diversos. Começou com recursos próprios, sem logística para alavancar as vendas, e enxergou uma enorme oportunidade na Lei de Incentivo à Cultura. Teve seu primeiro projeto cultural aprovado em 2012, avançando ano após ano. 


Dali em diante, abraçou boas parcerias de trabalho, de serviços e produção e, igualmente, de apoio institucional e captação financeira. E assim segue, provida de zelo e com olhar  focando à frente.


Mais do que publicar livros, a Mais Que Palavras acolhe pessoas e agrega conceitos sobre aspectos culturais e educacionais. Isso se dá porque suas literaturas integram temáticas ligadas à educação ambiental, social e econômica, pautadas no desenvolvimento sustentável e continuado.

A partir de 2021, os livros da Editora começaram a decolar Brasil afora. Tanto pela aprovação de muitos deles no Programa “Eu faço Cultura”, quando chegaram a cidades de vários estados brasileiros, quanto pelos projetos aprovados em leis de incentivo à cultura que vão, ano a ano, promovendo novas publicações e sua distribuindo a inúmeras pessoas e instituições.

Percurso Cultural

Paralelamente ao segmento de livros especiais para crianças e adolescentes, a Mais Que Palavras dedica atenção às artes cênicas, músicas, audiovisuais e múltiplas expressões artísticas. Projetos assegurados com entretenimento e impactos positivos à cultura brasileira enquanto força transformadora: social e humana, inclusiva e letrada.

Aliar-se a outros talentos do livro, da arte e da educação é, desde sempre, uma de suas grandes metas. E isso vai se consolidando, mais e mais, com o passar do tempo. Conta atualmente com o apoio de organizações, agentes e agências qualificadas, dando mais vez e voz à imersão literária. Ao livro ilustrado, físico e digital. Unindo, sempre que possível, ações musicais, teatrais e outras expressões artísticas, esmerando o entretenimento e o fomento de leituras individuais e compartilhadas; o despertar para o pensamento, a imaginação criativa e reflexiva de crianças, adolescentes e jovens, seus familiares e educadores.

As publicações e ações da Mais Que Palavras versam valores, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências em relação à natureza, à sustentabilidade e à sadia qualidade de vida: humana, vegetal e animal. Com este escopo, impactos sociais positivos e inclusivos são compreendidos, praticados e difundidos.

“O livro, o teatro e o ato de imaginar são sinais vivos na vida das crianças e adolescentes! Direito que deve ser garantido”, entende Terezinha. Promover cultura literária é sua alegria, muito mais quando as comunidades atendidas são as menos favorecidas. Difundir o valor da literacia pela inserção de eixos lúdico-artísticos representativos.

Consciente sobre a importância da literatura e da arte em cada etapa da infância é que a editora, Terezinha, busca aliar-se a pessoas e organizações que, com ela, possam estabelecer sintonia entre o livro ilustrado com a maior variedade possível de manifestações. Disso emanam inúmeras propostas que oferecem espetáculos e produtos de leitura em obras impressas e digitais, inteiramente inclusivas.

Para a extensão de suas ações e resultados, empenha-se, a todo o momento, no alcance de novas parcerias de trabalho e que almejam semelhantes anseios: do primeiro, segundo e terceiro setor, com o que projetou contar desde o início. Do afável empreendedorismo de empresas que, além de empreender em seus negócios, investem em conceitos, obras e cultura; às ciências humanas. Força sustentável!

Os eventos culturais da Mais Que Palavras são cuidadosamente planejados para promover a inclusão social sem viés ideológico, divisão de raças, crenças ou quaisquer outras. Projetados para o alcance de público expressivo de beneficiados, garantidas todas as etapas e equipe qualificada para sua melhor execução.

Junto de outras organizações, soma elo de seriedade, resultados e empreendedorismo, primando competência constante. Trabalha sem medir esforços, com honestidade e alinhada à transparência. Prossegue em busca de novos avanços e projeções. Uma organização apaixonada pelo que faz e aos que atende.  

bottom of page